Próximo Jogo
Futebol
< Voltar atrás
15 / 01 / 2021

João Henriques: "Os pontos têm de ficar cá"

João Henriques:

Treinador do Vitória SC na antevisão ao jogo com o SC Farense

O Vitória SC recebe o SC Farense neste sábado, no Estádio D. Afonso Henriques, em partida a contar para a 14.ª jornada da I Liga. Na antevisão do jogo frente aos algarvios, o treinador vitoriano, João Henriques, anteviu o adversário que vem de um triunfo na ronda 13 da prova. "O SC Farense conseguiu libertar-se dos últimos lugares da tabela classificativa e isso dá moral. Nós também estamos conscientes que é uma equipa que apesar de ter várias ausências, é uma equipa que nos vai criar dificuldades. Mas estamos com o foco na nossa missão, que passa por jogar bem. Queremos voltar a ter rapidamente a nossa baliza a zeros. Temos um saldo tremendo de golos marcados nos últimos jogos, mas não podemos sofrer estes golo. Queremos ser mais equilibrados nisso, porque podia dar-nos outra classificação. Este é um campeonato diferente, temos de nos adaptar a todas as adversidades que impedem que haja estabilidade. Às vezes esquecemo-nos um pouco disso e esta questão tem influência. Nesta altura temos de ser muito estáveis emocionalmente para ultrapassar estes problemas".

Sempre de olhos postos na melhoria da equipa, João Henriques apontou alguns dos aspetos em que a equipa tem evoluído e onde ainda pode ser melhor. "Para corrigir temos sempre. Mesmo nos jogos bem conseguidos temos coisas a melhorar, vamos estar em constante crescimento. Já fizemos coisas muito boas e outras menos boas, mas as muito boas foram em maior número. Quando cheguei tivemos alguma intermitência, quando vencíamos havia a sensação de que algumas coisas não corriam bem. Agora, estamos numa fase de crescimento, com a equipa mais segura, a finalizar mais vezes. Nos últimos três jogos marcamos oito golos, o que é extraordinário. Os erros têm vindo a diminuir, nos últimos dois jogos foram pontuais, mas fatais para nós. Queremos continuar a potenciar os jogadores e o crescimento da equipa. Temos os nossos objetivos bem definidos. Na lógica da adversidade como é a Covid-19, que nos obriga a ter de mudar jogadores de uma hora para a oura, temos de continuar a evoluir. Há qualidade no plantel, podemos trocar jogadores, mas quando estamos a trabalhar há vários dias com certos jogadores, ter de ficar sem vários na véspera é difícil. Estamos preparados para continuar a driblar as adversidades. A qualidade de jogo tem vindo a melhorar".

Com um registo negativo em casa para a I Liga, onde o Vitória tem duas vitórias e quatro derrotas, João Henriques acredita que este jogo poderá ser o ponto de partida para a melhoria dos resultados caseiros. "Para mim os jogos fora ou em casa são iguais. Nesta altura, mais igual é, porque não tempos o público que é importante para o Vitória. Temos é de olhar para o calendário e ver quais foram os jogos que não conseguimos vencer em casa. Os jogos que perdemos em casa foram com equipas que estão à nossa frente. Isso não justifica tudo porque também queremos ganhar esses jogos. É importante dizer que os pontos têm de ficar cá, independentemente do adversário. É o primeiro jogo de 2021 em casa e pode ser um ponto de viragem. Entramos numa fase importante da época, com uma série de jogos em que queremos fazer muitos pontos. O grupo está consciente isso. O SC Farense estava injustamente na cauda da tabela classificativa, está a conseguir resultados, aliado às boas exibições. Estamos confiante com o que temos vindo a fazer".

Em pleno janeiro, com o mercado de transferências aberto, João Henriques mostra-se preparado para tudo o que possa acontecer, enaltecendo a qualidade que tem dentro de portas. "Entrei depois de fechar o mercado, que já está aberto dois meses depois. Estamos preparados para as portas abrirem para os dois lados, para entradas e saídas. Estamos satisfeitos com o que temos, olhamos para o mercado, mas não estamos obcecados com isso porque estamos satisfeitos com o que temos em casa. Os ajustes, a acontecerem, são cirúrgicos. Não chegará ninguém para fazer número, temos cá muitos jogadores, com os sub-23 e a equipa B. Temos cá o Luís Esteves e o André Amaro, que estão próximos de ser apenas jogadores da equipa A. Esses são os nossos reforços. Se alguém sair, temos de estar preparados para ter soluções para manter a mesma competitividade”.

João Henriques: "Os pontos têm de ficar cá"