Próximo Jogo
Futebol
< Voltar atrás
20 / 11 / 2020

“Este tem de ser o meu ano de afirmação”

“Este tem de ser o meu ano de afirmação”

Gui espera mostrar valor na Liga Revelação

A paragem na competição parece ter feito bem aos Sub-23. Desde o recomeço da prova, a formação vitoriana somou dois empates e dois triunfos. O último teve ainda o condão de ser construído com três golos, algo que ainda não havia acontecido. E um deles teve brilhantismo à mistura. O passe de Gui para o companheiro Jota é, como se diz na gíria, “meio-golo” e revelou-se fundamental para o desfecho da partida, como explicou Guilhermes Guedes: “Mais importante do que o meu passe, que realmente foi bonito de se ver, ou o golo do Jota, foi o facto de termos contribuído para a vitória. Estávamos os dois no banco e conseguimos ajudar a equipa nos minutos em que estivemos em campo. Isso também mostra que quem entra o faz com a maior motivação”.

É com os índices motivacionais em alta que o médio internacional olha para esta temporada. Gui, que tem ainda idade de júnior, espera mostrar o seu valor na Liga Revelação, prova que o atleta de 18 anos reconhece como “importantíssima no crescimento do jovem jogador, pois revela-se uma excelente passagem da formação para o campeonato”. “Este campeonato dá-nos uma experiência que a formação não dá, além da visibilidade que temos. Este tem de ser o meu ano de afirmação, quero acreditar e lutar por isso. Tenho trabalhado muito e sinto o Clube como se tivesse nascido aqui”, disse.

“Estamos mais confiantes”

Depois de um arranque com resultados negativos, a equipa está agora a encontrar o caminho do sucesso. “Estamos a crescer em termos de espírito de grupo. A união está a sobressair e isso tem sido importante nos jogos que temos feito. Nota-se que já estamos a jogar melhor e que há um maior conhecimento daquilo que cada um de nós pode fazer dentro de campo. Temos uma equipa muito jovem mas ainda bem que assim é, pois permite-nos ter uma margem de progressão maior”, afirmou, reforçando a confiança com que parte para o duelo deste sábado, diante do FC Famalicão: “Perdemos na primeira volta mas estivemos por cima. Apesar de não termos muito tempo para trabalhar sobre o adversário, pois estamos a jogar de três em três dias, a equipa está mais confiante e com as ideias bem definidas. O mister também nos tem pedido para rematarmos mais à baliza e os golos acabarão por surgir com naturalidade. Perdemos com o Famalicão na primeira volta mas estivemos por cima e agora, com mais confiança, penso que temos tudo para vencer”.

A Covid19, que veio alterar e até interromper muitas competições, também já travou Guilherme Guedes. O médio foi um dos jogadores infetados em outubro e, apesar de assintomático, reconhece as dificuldades de estar tanto tempo em casa. “Eu, felizmente, não tive sintomas, ao contrário de alguns colegas que tiveram febre, ausência de paladar ou dores corporais. Mas estive 23 dias em casa e foi muito difícil. Nesse período tivemos treinos online e isso ajudava a passar o tempo mas não chegava. Ocupava o tempo a jogar computador e playstation com os colegas, cada um na sua casa, obviamente. Felizmente, estamos todos recuperados e a fazer aquilo que mais gostamos”. 

“Este tem de ser o meu ano de afirmação”