Próximo Jogo
Vitória
< Voltar atrás
17 / 02 / 2020

COMUNICADO | 17 de Fevereiro 2020

VITÓRIA SC, FUTEBOL SAD

Em face das posições publicamente assumidas pela Polícia de Segurança Pública e pela Procuradoria-Geral da República, o VITÓRIA SPORT CLUBE reitera a sua total disponibilidade para colaborar ativamente na identificação dos verdadeiros responsáveis pela ocorrência de qualquer manifestação de racismo ou discriminação no Estádio D. Afonso Henriques, para o que apela ainda à cooperação dos seus adeptos e associados.

Igualmente, o VITÓRIA SC iniciou as diligências de averiguação ao seu dispor, designadamente através da disponibilização das imagens do sistema CCTV do recinto desportivo – que, pasme-se, não se avariou e se mantém em bom estado de funcionamento –, manifestando desde já a sua intenção de se constituir assistente no âmbito dos processos desencadeados pelas autoridades judiciais competentes.

O racismo é um ato de traição à fundação do clube, perante o qual o VITÓRIA SC e os seus adeptos serão, como sempre foram, verdadeiramente implacáveis. No entanto, é imperioso assinalar que este é um problema de dimensão nacional, que se repete e vem repetindo ao longo de vários anos e em diversos estádios, ao qual as entidades com responsabilidade governativa não se podem alhear com declarações simplistas de repúdio e censura seletivas. 

Com efeito, não é admissível pretender que o VITÓRIA SC vista a pele de lobo defronte um problema social que já conheceu condenações efetivas no plano desportivo nacional e internacional, contando embora com o silêncio e a parcimónia de todos os órgãos e entidades que agora prontamente se pronunciaram. São conhecidos os casos de racismo, de glorificação da morte, de homicídio, de violência e de discriminação no futebol português, todos sem a indignação correspondente. 

O VITÓRIA SC não admite que o bom nome e imagem do clube e dos seus adeptos sejam oportunamente colocados em causa por conta de um ato criminoso que não representa, antes afronta, a sua forma de estar, sentir e atuar. 

Por ser assim, é ao lado de todos – e tem de ser com todos – que o VITÓRIA SC se posiciona na promoção de um desporto igual e universal, sem lugar nem tempo para a violência, racismo, xenofobia, intolerância ou discriminação.

Finalmente, cumpre registar a gravosa desconsideração institucional perpetrada pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional contra o VITÓRIA SC, ignorando de forma inadmissível a sua posição de censura e condenação sobre os acontecimentos em causa aquando da divulgação, através das redes sociais, de todas as outras levadas a cabo pelos restantes clubes. 

O racismo é condenável e o VITÓRIA SC também o condena.

 

A Administração.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
 

STATEMENT

In view of the positions publicly assumed by the Public Security Police and the Prosecutor General's Office, VITÓRIA SPORT CLUBE reiterates its total willingness to actively collaborate in the identification of those responsible for the occurrence of any manifestation of racism or discrimination at Estádio D. Afonso Henriques, for which it also calls on his supporters and associates to cooperate. 

Likewise, VITÓRIA SC initiated its own investigation procedures, namely by making the CCTV footage available – which, remarkably, it is not damaged and remains in good working order -, expressing its intention to become a part assisting the Public Prosecutor in the legal procedures initiated by the competent judicial authorities.

Racism is an act of betrayal of the club's foundation, before which VITÓRIA SC and its supporters will, as they always have been, truly unforgiving. However, it is imperative to point out that this is a problem of national dimension, which is repeated and has been repeated over several years and in different stadiums, one from which the entities with governmental responsibility cannot distance themselves with simplistic declarations of selective rejection and censorship. 

Indeed, it is not acceptable to impose VITÓRIA SC to put on wolf’s clothing in front of a social problem that has already experienced effective condemnations in the national and international sporting plan, albeit with the silence and the parsimony of all the bodies and entities that are now promptly involved. pronounced. The cases of racism, glorification of death, homicide, violence and discrimination in Portuguese football are well known, but all of them without the corresponding indignation.

VITÓRIA SC does not accept that the good name and image of the club and its supporters to be put into question due to a criminal act which, instead of representing their way of being, feeling and acting, affronts them.

Thus, it is with everyone - and it has to be with everyone - that VITÓRIA SC positions itself in promoting an equal and universal sport, with no place or time for violence, racism, xenophobia, intolerance or discrimination.

Finally, it is important to note the serious institutional disregard perpetrated by the Portuguese Professional Football League against VITÓRIA SC, inadvertently ignoring its position of censorship and condemnation of the events in question when promoting, through its social networks, the ones carried out by the other clubs.

Racism must be condemned and VITÓRIA SC also condemns it.

The administration.