Próximo Jogo
Futebol
< Voltar atrás
22 / 02 / 2016

Reacção e acção num jogo à Vitória

Reacção e acção num jogo à Vitória

Vitória empata a três bolas em Braga

Três golos. Uma reacção fantástica. E uns adeptos apaixonados. Foi assim que se viveu o derby do Minho com as cores do Rei. A única descrição que deveria ser alterada é aquela que dá inicio a este texto. Foram três mas podiam e deveriam ter sido mais. Mas lá iremos. 

Comecemos pela reacção fantástica. O Vitória entrou a sofrer cedo, uma vez mais. Pedro Santos inaugurou o marcador e viu Rui Fonte aumentar a vantagem ainda antes dos vinte minutos. O Vitória marcou de imediato. Mas o árbitro invalidou, erradamente, o lance. Este não valeu mas acabaria por valer o de Licá. 

Os conquistadores esboçavam uma reacção e chegariam ao empate em cima do intervalo. Nova assistência de Otávio -que jogaço do brasileiro - e Dourado finalizou com sucesso. A etapa complementar começou com uma excelente oportunidade de Valente mas seria o Braga a marcar, por intermédio de Hassan.

Ainda se recordam da abordagem inicial sobre reacção fantástica? Pois, voltou a acontecer no inicio da segunda parte. Otávio sofreu falta na grande área e não vacilou na marca dos onze metros. O Braga ficou reduzido a dez e deixou de existir. 

A formação vitoriana assumiu ainda mais o jogo e esteve sempre mais perto de ganhar. Empurrados pelos adeptos, os mais apaixonados, os jovens conquistadores subiram as linhas e em várias ocasiões poderiam ter mexido no placard. Houve mais dois golos, é certo, mas foram novamente invalidados.

O Vitória regressa à cidade-berço com apenas mais um ponto mas aumenta para oito o número de jogos sem conhecer o sabor da derrota. Além disso, uma equipa que trabalha assim estará sempre mais perto de ganhar. A próxima batalha é já na próxima segunda-feira, dia 29 de Fevereiro, frente ao Sporting.

 

RESUMO

GALERIA

DECLARAÇÕES DE SÉRGIO CONCEIÇÃO

Reacção e acção num jogo à Vitória