Próximo Jogo
Pólo Aquático
< Voltar atrás
21 / 08 / 2017

"Prevejo um campeonato mais competitivo"

Vítor Macedo, treinador da equipa sénior de Pólo Aquático, em entrevista

Depois de uma época recheada de agradáveis surpresas, protagonizadas pelas equipas que liderava, a renovação com Vítor Macedo não se revelou tarefa fácil para os responsáveis de Pólo Aquático.

A notoriedade e a qualidade do seu trabalho tornaram-se evidentes no Pólo Aquático nacional e, por isso, foram vários os interesses de outros clubes. Ainda assim, o Vitória Sport Clube chegou a acordo com o técnico vitoriano, que irá permanecer em Guimarães por mais uma temporada.

 

Leia a entrevista a Vítor Macedo

O que o levou a aceitar a proposta de renovação?

O Vitória é o único clube que conheço, enquanto atleta e enquanto treinador, aqui entrei criança e me fiz homem, com muitas alegrias e tristezas, conquistas e frustrações, foi o clube que me  ajudou a crescer e é o clube do meu coração. Apesar de ter recebido propostas para sair que, quer financeiramente, quer desportivamente, poderiam ser mais atrativas, são demasiados factores para ignorar. Para além de tudo isto, o fantástico grupo de jogadores que orientei esta época deram-me uma demonstração clara e inequívoca da vontade da minha continuação e isso fez-me tomar esta decisão, aceitando mais uma vez este desafio.

Qual o balanço da época que agora terminou?

Foi uma época, na minha perspectiva, muito bem conseguida. Pela primeira vez, estive no comando técnico de uma equipa sénior, acumulando as funções de treinador da equipa Sub-19, experiência essa que foi muito positiva e proveitosa. Orientei atletas que ainda no ano anterior tinham sido meus colegas de equipa e que foram abnegadamente disciplinados, empenhados e com uma humildade, vontade de aprender e evoluir incríveis. Pela primeira vez desde que estamos na 1ª Divisão contamos única e exclusivamente com jogadores formados inteiramente no clube, a nossa "prata da casa". Acabamos a primeira fase em quinto lugar e terminámos a segunda fase sem qualquer derrota, batendo o recorde de vitórias e de pontos na mesma época, o que nos permitiu chegar ao sexto lugar e conseguindo a manutenção de forma categórica.Com os Sub-19, fizemos um época excelente, tendo alcançado a Final do Campeonato Nacional. Além disso, alguns destes jovens foram a base da equipa sénior.  

Quais as expectativas para a próxima época?

Os objetivos da equipa sénior passam, uma vez mais, por assegurar a manutenção no principal escalão da modalidade. Com o alargamento da 1ª Divisão para 10 equipas e as alterações de modelo que a Federação optou por escolher, prevejo um campeonato mais competitivo. Em relação à nossa prestação é sempre difícil prever com que jogadores poderemos contar, sendo uma modalidade completamente amadora, os atletas por motivos profissionais e/ou académicos, têm que se deslocar e todos os anos "perdemos" jogadores. Se mantivermos a base da equipa, penso que poderemos apresentar um melhor e mais consistente nível de jogo, pois se os processos estiverem mais assimilados, estaremos mais próximos de ganhar jogos. Na Taça de Portugal, vamos obviamente tentar chegar o mais longe possível. Vou manter-me também à frente do último escalão de formação, os Sub-20, que penso serem uma ponte importante para a equipa sénior, sendo que o objectivo passa por ajudar estes jovens a finalizarem a sua formação, enquanto atletas e enquanto homens, tendo oportunidade competitiva de estarem entre os melhores.

"Prevejo um campeonato mais competitivo"