Próximo Jogo
Futebol
< Voltar atrás
13 / 03 / 2016

"Prejudicados por uma má decisão"

Júlio Mendes lançou críticas à arbitragem

 

 

Júlio Mendes marcou presença na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, onde teceu críticas à arbitragem de João Capela. Um ano depois do encontro no Bessa, o árbitro da AF Lisboa voltou a dirigir um encontro vitoriano e as suas decisões condicionaram, uma vez mais, o desenrolar do jogo. O presidente do Vitória lamentou a "decisão mal tomada" aquando da expulsão do médio João Teixeira e exigiu mais competência.

 

Leia as declarações de Júlio Mendes:

“Vim aqui para dizer que hoje tivemos aqui aquilo que, na minha opinião, não pode acontecer num espectáculo de futebol. O tempo não se enquadra num jogo normal de futebol. Além disso, fomos claramente prejudicados por uma decisão mal tomada no final da primeira parte. Não quero dizer que tenha existido intenção por parte da equipa de arbitragem ou do senhor João Capela em expulsar o jogador mas já tive oportunidade de dizer ao próprio árbitro o que penso, no final do jogo. Disse-lhe que era um acto precipitado e que tinha condicionado o jogo e ele respondeu que avaliação que fez foi em cima do lance. Mesmo assim, depois confirmámos nas imagens. E aquilo que se vê é que o nosso jogador joga a bola. Nem sequer há contacto! É muito penalizador ter uma arbitragem assim numa fase destas da época, em que se começam a definir as classificações das equipas”

“No ano passado, tivemos um jogo no Bessa apitado pelo mesmo árbitro que correu bastante mal e em que fomos prejudicados. Dissemos nessa altura que este árbitro não tinha condições para apitar os nossos jogos. Quando vi esta nomeação fiquei surpreendido e tive oportunidade de, antes do jogo, conversar com o árbitro e dizer-lhe que estava surpreendido com a nomeação. Confio nas instituições e não digo que haja qualquer premeditação. Só pedimos para que João Capela não apite os jogos do Vitória porque existem uns melhores do que outros. E nós queremos os melhores e os mais competentes. Nada temos contra ninguém. Mas é preciso e exige-se mais”

 

"Prejudicados por uma má decisão"