Próximo Jogo
Futebol
< Voltar atrás
18 / 02 / 2016

"Orgulho e honra"

Alex comenta novo desafio e projecta Fase Final dos Sub-19

O adeus ao Vitória aconteceu no Jamor, aquando da conquista da única Taça de Portugal do Clube. Afinal, aquele momento acabaria por revelar-se num “até já”. Alex está de regresso ao emblema do Rei, que o formou “como jogador e como homem”. O antigo capitão assumiu, na semana passada, a liderança da equipa de Sub-19, que inicia este domingo a Fase Final, num duelo com o Belenenses.

Em conversa com o www.vitoriasc.pt, Alex partilhou a sensação de “orgulho e honra” por estar de volta ao Vitória e da responsabilidade que o próprio assume no trajecto na Fase Final. Ainda assim, quando questionado sobre objectivos, o líder vitoriano tem uma resposta interessante: “Os jogadores é que me vão dizer quais são os objectivos. Quero vinculá-los a essa responsabilidade. Penso que os objectivos fazem muito mais sentido quando vêm dos liderados e não quando são propostos pelos próprios líderes. Depois, estarei aqui para transmitir aquilo que sei e ajudá-los a crescer, mostrando que se eu consegui chegar à equipa principal, com empenho e trabalho, eles também poderão conseguir da mesma forma”, atestou.


Leia as declarações de Alex:

“Estou extremamente motivado, pois regressar ao Vitória é uma honra, é algo que mexe comigo. Trata-se do clube onde cresci como atleta e como homem e estou muito feliz por liderar um grupo de jogadores com muito potencial, bem como por fazer parte de uma estrutura que tem vindo a crescer. É um desafio que me permite evoluir e, fundamentalmente, ser feliz. Vivo esta profissão com muita paixão. Estou num clube que, por si, só me motiva. Nem olhei para trás quando o convite surgiu”

“Estarei sempre ao dispor dos meus jogadores para, de certa forma, transmitir-lhes um pouco da minha experiência. Espero cativá-los, seduzi-los e eu tudo farei para que eles possam crescer. Procurarei mostrar-lhes que é importantíssimo que eles sejam humildes, que demonstrem vontade em aprender e que não se achem, nunca, os donos da verdade. Os jovens precisam de referências, de modelos. Consegui vencer, cai algumas vezes, e é isso que vou procurar passar como mensagem. Se eu consegui, eles também podem conseguir”

“Objectivos da equipa? Os jogadores é que me vão dizer quais são os objectivos. Quero vinculá-los a essa responsabilidade. Penso que os objectivos fazem muito mais sentido quando partem dos liderados e não quando são propostos pelos próprios líderes. Depois, estarei aqui para transmitir aquilo que sei e ajudá-los a crescer, mostrando que se eu consegui chegar à equipa principal, com empenho e trabalho, eles também poderão conseguir da mesma forma”

“É um grupo ganhador, alguns deles foram campeões nacionais de Juvenis. Pela semana e meia de trabalho, sinto que é um grupo que dá tudo em campo. As expectativas são enormes e não tenho receio em assumir isso mas também já lhes disse que estamos muito mais próximos do insucesso quando nos acomodamos e vivemos presos a um passado de glória. A equipa terá de enfrentar muitas dificuldades até porque sentiu muitos problemas nos jogos com os primeiros classificados da Zona Norte. Os jogadores têm de perceber isso, que esta Fase Final irá obrigar a uma maior concentração, empenho e entrega”

“Sobre o jogo com o Belenenses, devo dizer que será muito complicado, pois vamos encontrar uma equipa motivada e bem organizada. Trata-se de um adversário que também fez uma boa primeira fase na Zona Sul e será um jogo difícil. Ainda assim, será importante entrar a vencer, seguir-se-ão duas deslocações com um grau de dificuldade extrema”

 

"Orgulho e honra"