Próximo Jogo
Jiu-Jitsu
< Voltar atrás
03 / 09 / 2015

E assim nasce mais uma modalidade

E assim nasce mais uma modalidade

Vitória cria Secção de Jiu-Jitsu. Ulisses Dias é um dos responsáveis vitorianos

Além do sucesso no futebol, desporto-rei em Portugal, e da excelente reestruturação financeira ocorrida nos últimos anos, o Vitória torna-se a cada temporada num emblema ainda maior no que ao número de modalidades diz respeito. Desta vez, será o Jiu-Jitsu a integrar a família vitoriana. Ecletismo é, por isso, um conceito bastante real no emblema da cidade-berço.

Estivemos à conversa com Ulisses Dias, que nos explicou o projecto e assumiu objectivos. “Tínhamos o sonho de trazer o Jiu-Jitsu para o Vitória e os vários títulos de atletas vimaranenses fez com que também surgisse o interesse do Clube. A prática de Jiu-Jitsu é mais do que um desporto, é o incorporar de uma filosofia de vida, auto-estima, auto-controle, confiança e respeito. Estes são alguns dos valores que estão directamente ligados aos praticantes de Jiu-Jitsu”, disse o responsável.

A estreia da modalidade no Clube faz-se com 55 atletas, sendo que o mais novo tem apenas 5 anos e 43 é a idade do atleta mais experiente. Os interessados terão de seguir a ordem dos escalões. Pré-Mirim, Mirim, Infantil-Juvenis, Juvenil, Adulto, Master e Sénior são as etapas a seguir nesta nova modalidade que, segundo Ulisses Dias, tem como objectivo “formar atletas com valores morais”. “O principal foco da modalidade é a formação de atletas com altos valores morais, ensinar-lhes a lidar com vitórias e derrotas e impondo-lhes o máximo de respeito pelos adversários. Há uma preocupação muito grande na formação a nível pessoal, pois queremos formar campeões com princípios e que orgulhem os vitorianos nas suas atitudes”, explicou.

Ainda a nascer no Vitória, é natural que as dificuldades surjam, inicialmente, em maior número. Os responsáveis reconhecem-no mas encaram com bastante optimismo e felicidade este “sonho tornado realidade”. “Para já, as principais dificuldades centram-se na falta de apoios, pois temos de recorrer a patrocínios para as provas. Ainda assim, contamos já com alguns apoios muito importantes e que têm sido uma preciosa ajuda, como a Otojal-Estamparia Têxtil e a Gsports”, agradeceu o responsável.

Depois da prática da Luta Livre Brasileira, os actuais atletas vitorianos direccionam o seu esforço para o Jiu-Jitsu. A possibilidade de participar em competições, bem como a paixão pela arte, levou Ulisses Dias a optar por esta mais recente modalidade. O Vitória acolheu o projeto. Que os vitorianos possam aderir a mais este desporto que resultará, naturalmente, na obtenção de vários êxitos e troféus para a Sala Edmur.

Ulisses Dias é um dos responsáveis pela nova Secção, juntamente com João Castro e Filipe Silva.
 

E assim nasce mais uma modalidade