Próximo Jogo
Futebol
< Voltar atrás
23 / 09 / 2015

"Dedico-me às causas com paixão"

Sérgio Conceição apresentou-se aos vitorianos

Sérgio Conceição recebeu, hoje, os primeiros aplausos no D. Afonso Henriques. O treinador ainda não subiu ao relvado mas foi já acarinhado pela centena de adeptos que marcou presença na Sala de Imprensa do Estádio D. Afonso Henriques.

Na conferência de apresentação, o novo treinador teceu as primeiras palavras enquanto técnico do Vitória e definiu-se como “exigente, rigoroso e profissional”. Sérgio Conceição explicou ainda as razões que o levaram a aceitar o convite dos responsáveis vitorianos e agradeceu “a oportunidade de continuar com uma carreira em ascensão”.

Leia as declarações do novo treinador do Vitória SC:

“Quero começar por agradecer ao Vitória a oportunidade que me permite dar continuidade a uma carreira em ascensão. Tudo farei para honrar e dignificar a história de um Clube como o Vitória. Quanto aos objectivos, o Vitória é um Clube que deve estar na Liga Europa e o objectivo passa sempre por ganhar jogo a jogo. Sei que vamos chegar contentes ao fim do campeonato. Há um sentimento grande de começar esta nossa aventura a ganhar. Também sinto que é muito importante entrar a ganhar”

“Para qualquer equipa, o principal é ganhar. O que ficam são os resultados. Tudo aquilo que eu defendo, a minha maneira de ser e de estar e até a minha vida não foi fácil e foi feita com grande sacrifício. Sou profissional, rigoroso, exigente e tento ao máximo não cometer os mesmos erros. No clube onde estive no ano passado era óbvio que queria ganhar pois era o clube que eu defendia até à morte. Hoje é o Vitória que me importa. Usei palavras menos bonitas e menos aceitáveis, pois aquela era uma maneira de equilibrar forças porque sabia da força dos adeptos do Vitória”

“É verdade que quando estava em Itália me perguntaram qual o clube que gostaria de representar num possível regresso a Portugal. Disse, na altura, o FC Porto porque me projectou a nível internacional e o Vitória porque tinha uma massa adepta única, com a qual me identificava. Tenho uma forma de ser e de estar que é a de dedicar-me às causas com paixão, com uma ambição grande. Aqui, Vitória é mesmo só Vitória. Não há adeptos de um Clube e de outro”
 

"Dedico-me às causas com paixão"